Honeywell

TurbosGarret_small

A Honeywell Transportation Systems anunciou os resultados de um estudo que indica que os turbos reconstruídos produzidos com as especificações originais das peças instaladas no primeiro equipamento, apresentam desempenho significativamente melhor, e maior redução de CO2 e NOx que os turbos reconstruídos não originais. Este estudo foi encomendado pela Honeywell e realizado por um laboratório independente.
Muitos turbos foram instalados durante o teste, que foi realizado em Inglaterra pela Millbrook Group. O estudo utilizou em média dois turbos de reposição com as especificações e homologação de um equipamento original, que foram desenvolvidos pela Honeywell com a marca Garrett, contra um turbo reconstruido não original disponível para venda na Europa.
Os resultados indicam:
• O binário do motor que utiliza um turbo reconstruído não original foi reduzido de 15% a 40% comparado com o motor que usa um turbo original homologado.
• As emissões de NOx a partir de turbos reconstruídos não originais, foram entre 8% a 28% superiores aos turbos homologados.
• As emissões de CO2 a partir de turbos reconstruídos não originais, foram entre 2,0 g/Km e 4,5 g/Km superiores aos turbos homologados ou uma quantidade de emissões equivalente ao uso de aproximadamente um litro adicional de combustível para cada tanque utilizado.
Homolgação na Europa
Durante os últimos meses, as agências reguladoras na Alemanha, Espanha e Itália fizeram declarações de apoio à inclusão de turbocompressores entre os componentes automotivos que são relevantes para homologação. Como tal, o papel do turbocompressor é significativo ao considerar uma peça de reposição, uma vez que contribui para atingir os objetivos ambientais estabelecidos pelos órgãos reguladores, que podem ser comprometidos por peças não originais.
O Melhor, é Mesmo o Original!